Quer fazer um College no Canadá? Nossa estudante dá dicas de como se planejar de forma eficiente.

Assim como para qualquer viagem simples, um bom planejamento é a chave para quem vem fazer um College no Canadá. Entender todas as etapas, preencher os requisitos necessários e montar uma estratégia para enfrentar as dificuldades e alcançar as metas é essencial para quem quer se dar bem em outro país. Para começar, é preciso conhecer bem as regras de imigração (se esse for o seu desejo após o curso) e perceber as reais possibilidades de imigrar.

191493-636216272238101137-16x9

O processo de preparação segue com o planejamento financeiro. “Pensamos em tudo nos mínimos detalhes. Começamos a juntar x% do salário todo mês e planejar os gastos que teríamos lá nos primeiros seis meses. Elaboramos uma planilha de despesas pré e pós embarque, e uma planilha de gasto mensal por 12 meses. Procuramos conhecer toda a região de Toronto e as áreas próximas ao Centennial College”, explica. “Acho que as principais atitudes que tomamos com relação ao planejamento nos permitiram evitar surpresas desagradáveis, pois calculamos todos os riscos e criamos um plano B e C para eles”, conta Camila.

183682-636207781147536792-16x9

Antes de partir é hora de traçar um roteiro detalhado de o que fazer na cidade e quais os primeiros passos a tomar. “Chegamos a Toronto com um planejamento de como seriam nossos próximos dias. Tínhamos listado tudo: desde qual era o supermercado mais próximo da nossa hospedagem, até alguns detalhes sobre as rotas de transporte e os compromissos seguintes, como procurar apartamento, abrir conta no banco e telefone. Chegamos bem mais ‘familiarizados’ do que esperávamos”, afirma Camila.

Business people sitting and walking in airport terminal, business travel concept. Flat design.

Para garantir o sucesso da viagem e saber se você tem reais chances de imigrar após o College, Camila dá a dica: “Visite o site oficial da imigração e pesquise. Use aquela calculadora do Express Entry para simular a sua pontuação atual e mensurar o que você precisa fazer para atingir uma pontuação melhor no menor tempo possível dentro do seu budget. Pode ser que para uns seja melhor ficar no Brasil e fazer um IELTS; para outros pode ser que o melhor caminho seja viajar com o cônjuge estudando e você trabalhando, ou vice-versa”, sugere.

 

Camila também dá dicas para quem pensa que o “Projeto Imigração” é fácil e para todo mundo: “Não se iluda com o Canadá. É um país com problemas e qualidades como qualquer outro. Porém, sair do Brasil para o Canadá representa uma viagem de 30 anos para o futuro, especialmente do ponto de vista social das pessoas.”

Como funciona o sistema educacional na Austrália?

Estudantes e Trabalhadores temporários que escolhem a Austrália como destino para intercâmbio e têm filhos em idade escolar podem matricular seus filhos em escolas australianas. Os tipos de escolas disponíveis na Austrália incluem escolas públicas e não públicas, mas para os residentes temporários, mesmo para as públicas, existem exigências relacionadas à matrícula e tarifas que variam de acordo com o local onde se está morando. Em alguns casos, os pais podem solicitar taxa de isenção. A inscrição em uma escola pública é geralmente aceita para a duração do visto dos pais e está sujeito à política, os termos e condições de admissão.

Na Austrália, a educação é obrigatória para crianças entre 6 e 17 anos. As escolas primárias dão apoio a estudantes internacionais com o aprendizado do inglês, enquanto realizam aulas normais com os demais estudantes. Já o aluno do ensino secundário, precisa de boas habilidades de língua inglesa, sendo assim, pode ser exigido que ele faça um curso de inglês intensivo antes de ingressar na sua nova escola caso não tenha o nível desejado de conhecimento do idioma. As aulas acontecem de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 15h30. No calendário escolar é dividido em quatro termos (ou sessões) que, geralmente, começam no final de janeiro ou início de fevereiro e segue até dezembro. Há um curto intervalo entre os termos e um mais longo no verão.

Se o seu filho ainda não possui idade escolar, é possível colocá-lo em uma Childcare, que são centros de assistência à infância, que atendem crianças do nascimento até os cinco anos de idade. O governo estabelece limites para o número de crianças em cada centro, por isso é importante ficar atento aos prazos de inscrição. O horário de funcionamento das “childcare” é das 7h às 18h nos dias úteis. Porém, algumas ficam abertas por mais tempo. A diária custa, aproximadamente, 80 dólares australianos.

No site oficial do governo australiano é possível encontrar detalhes, em português, sobre escolas para filhos de residentes temporários. É só acessar esse link: https://www.studyinaustralia.gov.au/brazil/australian-education/bringing-your-children

Tirou todas as suas dúvidas? Ainda não? Entre em contato cm a gente e embarque numa super aventura pela Austrália com a ajuda da Hi Bonjour: http://wordpress-154790-445531.cloudwaysapps.com/solicitar-orcamento/