Mudanças na Imigração do Québec favorecem os cônjuges no processo PEQ

581a2b88793aa.image

Hoje o Ministério da Imigração do Québec anunciou algumas mudanças importantes em seus programas de Trabalhador Qualificado, Investidor e Programa de Experiência Quebecois, o famoso PEQ. Estas mudanças refletem a tendência de todas as províncias do Canadá e também do governo Federal, que é oferecer opções de imigração não só para o estudante internacional, mas também para seu cônjuge que está trabalhando no Canadá. E o Québec mostra com estas mudanças que vai adotar esta linha também.

 

O Ministério do Québec divulgou alguns números atuais que assustam e realmente alguma mudança precisava ser feita. Em 1 de janeiro de 2018, o Ministério tinha em torno de 56 mil candidatos selecionados para uma das categorias econômicas da província. Dentre estes, 38.500 na categoria Trabalhador Qualificado e 17.500 na categoria de business. O atraso no processamento retardando a entrada destas pessoas no mercado de trabalho e no Québec só levou o governo a suspender novos processos de 1 de abril a 15 de agosto de 2018 para aplicações recebidas de fora do Canadá. Com esta decisão o governo anuncia que não irá respeitar a cota de 5 mil de 2018 anunciada anteriormente. Lembre-se que o PEQ não está suspenso o processamento. O Mon Project para quem está dentro do Canadá continua podendo ser aplicado.
Vamos entender abaixo as mudanças ocorridas que entrarão em vigor em Agosto de 2018.

 

Programa de Experiência Quebecois:

– O cônjuge que acompanha o estudante internacional com um open work permit (visto de trabalho aberto) passa a ser elegível para o processo de imigração pelo PEQ Trabalho.  Antes não se qualificava por ter open work permit. Antes apenas os estudantes internacionais poderiam aplicar para o PEQ Trabalho se o curso escolhido não entrasse no PEQ Estudo. Ou trabalhadores qualificados com visto fechado de trabalho também poderiam aplicar para esta categoria.

– Também passa a se aceitar os NOC (National Occupational Classification) C e D. Antes só era aceito os NOC 0, A e B.

O NOC C seria para pessoas que trabalham com ocupações que necessitam de treinamentos específicos e que necessitam de uma formação de Ensino Médio. O NOC D seria para empregos que você precisa ter um curto treinamento ou empregos que o treinamento é feito no próprio trabalho e não necessita nenhum tipo de diploma para realizá-lo.

 

Programa de Trabalhador Qualificado:

– Mudanças na pontuação referente a Oferta de Trabalho (que era no máximo de 10 pontos na tabela) e na estadia no Québec (que era no máximo de 5 pontos).

 

Programa de Investidor

– Subiram o limite de investimento que antes era de 800 mil e agora será de 1.2 milhão. Os candidatos precisarão de um patrimônio líquido de 2 milhões e legalmente adquirido, ao invés dos atuais 1.6 milhão.

 

E por fim, o governo do Québec está analisando a possibilidade de trazer novos programas para a área de empreendedorismo e para trabalhadores autônomos. Esta segunda já tem um programa federal bem interessante e pouco explorado no mercado de imigração.

 

As mudanças na imigração são sempre focadas para diminuir o tempo de processamento. Estas mudanças específicas são para entrar em vigor em agosto de 2018. Nos resta continuar acompanhando as notícias e aguardar!

Clique aqui para encontrar a tabela oficial de NOC.

Como pesquisar e comprar PASSAGEM AÉREA?

Escrito por 

Nathiele Morales Netto, Bacharel em Turismo pela UCS e diretora da Monet Viagens em Turismo  (A Monet atua no mercado de Viagens Personalizadas desde 2012).

Uma crescente nos relatos de consumidores vítimas de supostos golpes envolvendo a venda de passagens áreas com preços abaixo do mercado é um alerta para quem pretende viajar.

 

É comum chegar até nós, relatos de passageiros que chegaram a ficar de malas prontas, mas não embarcaram porque os bilhetes teriam sido obtidos por pessoas que davam golpe no mercado. Daí os preços tão tentadores…

 

A situação aconteceu repetidas vezes, inclusive com pessoas públicas. Há alguns meses a blogueira Gabriela Pugliesi, que conta com 3,8 milhões de seguidores no Instagram e uma equipe de assessores que checam todos os seus passos, contratos, parcerias, etc – também caiu no golpe dos bilhetes falsos. E quando chegou ao aeroporto e não conseguiu embarcar, fez uma série de stories relatando o drama vivido e alertando outros possíveis consumidores.

 

A primeira coisa que as pessoas precisam saber é que não existe milagre com relação ao preço das passagens aéreas. Estão muito parecidos, ninguém tem uma cotação muito inferior à outra. Até porque, quem dita o valor é a companhia aérea.

 

O que recomendamos a todos, mesmo que a passagem seja adquirida através de agência de viagens, é que os dados do bilhete sejam checados nos sites das companhias. O localizador (código de confirmação da reserva) é a chave para evitar quaisquer transtornos.

 

A primeira coisa que o cliente deve exigir após uma emissão é seu código localizador, para então checar a reserva no site da Cia. Não se trata apenas de uma medida preventiva, mas também uma forma de evitar transtornos como ser surpreendido por uma mudança de horário na última hora. Qualquer problema com o bilhete será descoberto nessa consulta.

 

Dicas para comprar com os pés no chão:

 reembolso-de-passagem-aerea-1

— Primeiro, faça uma pesquisa de mercado dos preços das passagens para o destino desejado. Use os sites de companhias aéreas, de agências de viagens e portais de comparação de preços. O segredo para evitar dor de cabeça está em cruzar informações com o maior número de fontes possível.

 

— Por dentro dos valores, há condições para flagrar possíveis golpes: não há grande variação de preço. Portanto, desconfie de ofertas muito abaixo da média.

 

— Conheça quem está oferecendo as passagens. Vale conferir se a empresa ou o profissional está registrada junto ao Cadastrur (www.cadastur.turismo.gov.br).

 

— Outro filtro é conferir se há referências no portal Reclame Aqui (www.reclameaqui.com.br).

 

— Confira de imediato as informações sobre o voo com a companhia área. Com os dados da passagem, entre no site da companhia aérea ou ligue para o call center. 

 

— O mesmo vale para compras feitas por meio de sites. Nesses casos, confira o certificado de segurança no topo da página, o cadeado verde. Também observe se o endereço da página começa com https://, que insere uma camada de proteção na transmissão de dados.

 

Quando me tornei canadense – O passo a passo da cidadania no Canadá

Por Thaís Tibiriçá

 

Lembro até hoje o dia que meu marido e eu fizemos nossa entrevista para o CSQ em São Paulo. Na época, o governo do Quebec tinha escritório no Brasil.  A oficial atrasou por causa de um voo cancelado em Bueno Aires, e isso só nos ajudou a ficarmos ainda mais nervosos. E sabe como é, todos os nervos ficam aflorados nestes momentos. A entrevista foi um sucesso e o com o nosso CSQ (Certificado de Seleção do Quebec) emitido, partimos para dar entrada no processo federal. Chegamos em Montreal, doze meses antes da residência permanente ser emitida, porque meu marido conseguiu uma bolsa de estudo na Universidade. E durante um ano vivemos como muitos de nossos estudantes vivem hoje: um estudando e outro trabalhando.

Fernando e eu antes de começar a cerimônia

E lá se foram seis anos de muito estudo, meu marido que sabe 🙂 , muito trabalho, muitas conquistas, muita saudade da família. E sem dúvida, muitas viagens e muito aprendizado. Estes seis anos voaram e quando vi já estávamos na etapa de cidadania, enfim o último degrau desta jornada. Eu peguei a mudança de lei da cidadania, quando era necessário estar a 4 anos vivendo no Canadá dentro dos últimos 6. Então tive que esperar dar exatamente 4 anos em dias, e não pude contar o tempo como residente temporária. A lei já mudou de novo e está mais favorável para residentes temporários. Em março de 2017 todos os documentos estavam prontos e aplicamos para a cidadania, em junho fizemos nosso teste (uma prova de conhecimentos sobre o Canadá e um teste de proficiência em inglês ou francês) e em dezembro juramos a rainha (cerimônia oficial). Foram 10 meses num total entre a entrada do nosso processo e a finalização. Os passaportes chegaram em casa na primeira semana de janeiro de 2018. uhuuu!

 

O processo de cidadania é composto de 3 etapas:

1) Preenchimentos dos formulários + organização da documentação solicitada pelo governo.  Se você não estudou no Canadá terá que fazer um teste de proficiência de inglês ou francês e atingir uma nota mínima. Fica tranquilo que a nota é realmente mínima.

2) Teste de cidadania. Você deverá baixar o livro “Discover Canada” para estudar. E tem que estudar! Pois são 20 questões e você só pode errar 5, se errar mais terá que refazer e isto atrasará seu processo. Então, sente e estude,

3) Cerimônia de Cidadania. Tem que jurar a Rainha, esta é a última etapa, a rainha do Canadá é nada menos que a Rainha Elizabeth II da Inglaterra, pois o Canadá faz parte da Commonwealth.

 

Você só oficialmente se torna canadense no dia da Cerimônia que irá receber o Certificado de Canadense, que eu achei lindo. E a nossa cerimônia fez parte da comemoração dos 150 anos do Canadá, aí recebemos um certificado especial comemorativo. Foi muito legal virar canadense justamente nesta época!

 

Quem ministra esta cerimônia de cidadania é um Juiz de Cidadania que trabalha para o Ministério da Imigração. Nesta cerimônia você pode levar familiares, amigos e tirar muitas fotos. Nossa família estava no Brasil, mas demos sorte que uma das minhas primas estava estudando em Victoria e pode vir para a cerimônia. Também chamamos uma amiga querida nossa canadense, ele é Diretora de escola no Canadá, e ficou super feliz de participar pela primeira vez de uma cerimônia de cidadania.

nossa convidadas emira e gail

 

Por fim, no final da cerimônia o Governo te oferece um passe cultural por um ano, onde poderá visitar vários museus e centro culturais em todo o Canadá e tudo de graça! E você também ganha 50% de desconto na Via Rail (empresa de trem do Canadá). E o tão esperado passaporte você pode dar entrada 2 dias úteis após a cerimônia.

Tire todas as suas dúvidas sobre o Imposto de Renda do Canadá AQUI!

Entrevista com Francisco Megale Jr, contador na Megatax Accounting.

 

Da mesma maneira que no Brasil, nessa época do ano, estamos nos preparando para fazer a declaração de Imposto de Renda, no Canadá também temos essa obrigação. Mesmo que você seja estudante, não tenha renda fixa ou não seja ainda residente permanente, você não só pode, como deve fazer a sua declaração de imposto de renda canadense. O prazo é até o dia 30 de abril de 2018 e você deve declarar os gastos e valores obtidos no ano de 2017 (de janeiro a dezembro). O sistema é bastante simples e intuitivo, mas existem várias empresas que podem realizar esse serviço para você, incluindo brasileiros. Hoje conversamos com o Francisco Megale Jr, contador na Megatax Accounting, que veio tirar todas as dúvidas para você marinheiro de primeira viagem no tema ou que sempre teve dúvidas do sistema canadense de imposto de renda.

tax-season-in-canada-filing-taxes

  • Sou estudante de College ou Universidade no Canadá e não estou trabalhando ainda. Preciso declarar o imposto de renda (Tax Return)? Precisar não precisa, mas se você pagou Tuition (que são as parcelas de pagamento do seu curso), pode ser que a escola em que você estudou te envie o formulário T2202, que é o informe de Tuitions ou education amounts pagas para uma determinada instituição de ensino certificada durante o determinado ano.

 

  • Posso declarar no imposto de renda a tuition e os textbooks pagos à instituição de ensino certificada? Consigo até quanto de restituição? Sim, porém somente podemos declarar as Tuitions pagas se a escola te enviar o formulário T2202. Sem este formulário, não podemos declarar. Como as Tuitions não são impostos pagos, elas não te geram restituição de imposto sozinhos. As Tuitions geram um crédito de imposto não-restituível (que não gera restituição de imposto), mas que reduzem seu imposto a pagar até zero. Com isto, se você não tiver nenhum imposto a pagar, todos os impostos que foram retidos nos seus salários, te retornarão como restituição de imposto de renda. O valor máximo de créditos de tuition que pode ser utilizado por ano é de 15% do que foi pago de tuition e textbook, no lado federal do seu tax return. Para você aplicar estes créditos de Tuition, você precisa fazer Tax Return do ano em que você pagou as Tuitions. Estes créditos poderão ser utilizados em anos futuros quando você trabalhar e tiver imposto retido sobre seus salários, aí você terá mais restituição destes impostos.

 

  • Eu estou estudando em uma instituição de ensino certificada, não estou trabalhando, mas o meu cônjuge está. Posso transferir o valor do meu investimento no College ou Universidade para ele abater no imposto de renda dele? Se sim, qual é o limite? Sim, você pode transferir os créditos de Tuition para seu cônjuge mas somente no ano em que a Tuition foi paga, ou seja, se você tiver créditos de Tuition de anos anteriores, você não poderá transferí-los para seu cônjuge, somente poderão ser utilizados por você. Existe um limite de transferência federal de $5,000.00 que te gera um créditos de imposto não-restituível de $750.00 (vai reduzir seu imposto a pagar federal em $750.00), e cada província tem seu limite.

 

  • Se não quiser declarar o valor da Tuition no imposto de renda deste ano, posso utilizar na declaração do ano seguinte? É possível acumular? Quando vale a pena fazer isto? Não pode. Os créditos de Tuition tem que ser aplicados (declarados) no tax return do ano em que foram pagas as Tuitions. Ex: se você estudou e pagou suas Tuitions em 2017, você tem que aplicar estes créditos no seu tax return de 2017.

 

  • Eu fiz meu College em 2017 em uma província do Canadá, mas hoje moro e trabalho em outra província. Como funciona a restituição neste caso? Não tem problema algum. Quando declaramos o imposto de renda aqui no Canadá, temos que colocar nossa província de residência em 31 de Dezembro do ano calendário para o qual você está fazendo o tax return. Assim, todos os seus créditos serão atribuídos para aquela província. Se depois, você mudar de província, estes créditos serão transferidos com você para a sua nova província de resdiência, sem perder os créditos que você ainda tem direito.

 

Tem mais dúvidas sobre Imposto de Renda no Canadá? Manda pra gente aqui nos comentários que vamos enviar tudo para o Francisco responder!

Francisco Megale Jr, ICIA BBA MBA
megatax.ca
1 (604) 848 5313

Skype: fmegalejr

 

DICA HIBONJOUR: O site https://www.brazilianservices.com/blog/calculo-do-imposto-de-renda-canadense-para-2018 te ajuda a saber, de acordo com o seu salário, em qual faixa de imposto você se enquadrará e também como é feito esse cálculo.

O Dia da Mulher e a vida das mulheres no Canadá!

Em comemoração ao Dia da Mulher e a toda garra e força das mulheres em luta por igualdade e respeito pelo mundo, a Hi Bonjour (uma empresa formada 100% por mulheres brasileiras) resolveu contar um pouco para vocês sobre como é ser mulher no Canadá através dos nossos olhos.

Em primeiro lugar, o que podemos dizer é: o Canadá é bem mais avançado em relação ao respeito a mulheres comparado ao Brasil, mas o país ainda não é perfeito. Apesar de nunca termos presenciado isso, já ouvimos relatos de assédio no trabalho, especialmente em áreas dominadas por homens, como TI. Mas nas ruas é difícil ver homens assediando mulheres, como costumamos ver tão abertamente no Brasil. A paquera é algo bem mais discreto e muitas vezes envolve uma conversa ou café inicial que depois pode evoluir para um “date” (um encontro a dois num cinema, jantar, etc). Claro, isso não é regra e provavelmente os jovens canadenses não seguem essa dinâmica na hora de paquerar na balada.

No ambiente de trabalho, existe ainda uma luta enorme pela igualdade salarial (homens chegam a ganhar mais que o dobro que mulheres com a mesma função em algumas empresas do Canadá), mas vemos que o Governo busca tratar e conversar sobre temas como esse abertamente, além de separar orçamentos destinados a dar suporte e voz às mulheres. O primeiro ministro do Canadá, Justin Trudeau, dá o exemplo e, ao fazer as nomeações do seu gabinete fez questão de contratar o mesmo número de homens e mulheres, além de dar visibilidade para imigrantes no governo (https://bloom.bg/2BWVIF8).

1104trudeaucabinet

O Canadá também é considerado um dos países que mais recebem mulheres em busca de asilo. Dentre as principais razões estão: violência doméstica, casamentos forçados e violência sexual. Dentre os países com maior número de requisições estão a Nigéria, o Haiti e o Afeganistão (http://bit.ly/2EmiRhz).

O que observamos no dia a dia no país é que o diálogo sobre assédio sexual e direitos das mulheres está aberto e tanto homens e mulheres estão dispostos a discutir e partilhar experiências. Por ser um país que acolhe imigrantes de todo o mundo, é normal que cada cultural traga suas tradições e que essas tradições não sejam bem vistas por todas as pessoas, mas o respeito e a integridade da mulher estão acima de qualquer cultura. Por isso, em meio às denúncias de assédio sexual na indústria do cinema em 2017, Montreal abriu uma linha telefônica temporária para receber denúncias de assério sexual na cidade. Entre os dias 19 de Outubro e 6 de Novembro de 2017 foram recebidas 463 ligações. Dessas, 98 se tornaram casos policiais, com boletim de ocorrência (http://bit.ly/2F16yIL). A linha foi fechada devido ao baixo número de ligações recebidas depois de um tempo, mas ainda existem diversos outros canais onde mulheres podem buscar apoio e suporte no país, além do 911 que é a linha telefônica para casos emergenciais em geral.

C6bkdOYVUAM2l0W-900x555

Ainda no país, o governo de Montreal busca pensar nos pequenos momentos do dia a dia em que a mulher se sente mais vulnerável, quando, por exemplo, descem à noite numa parada de ônibus que fica longe da sua casa. Por isso, a STM (que é a linha de transporte público da cidade) disponibilizou serviço onde mulheres podem pedir à noite que motoristas de ônibus a deixem em um lugar mais perto da sua casa (sem mudar o trajeto da linha), por exemplo, podem pedir que o veículo pare entre uma estação e outra. Tudo isso para diminuir o trajeto a pé feito por mulheres ao chegar em casa durante a noite. (http://www.stm.info/en/info/advice/travelling-alone-night)

A Canadian Women’s Foundation (https://www.canadianwomen.org/) é uma das organizações mais fortes do país que trabalham em parceria com as províncias para criar programas de acolhimento a mulheres que sofreram assédio sexual no ambiente familiar ou no trabalho, também em busca de equalidade salarial entre homens e mulheres e muito mais. Entre 2015 e 2016 foram mais de 100 programas criados por todo o Canadá. Além dessa fundação diversas outras apoiam a causa e também buscam dar apoio a mulheres imigrantes, indígenas e LGBT.