CANADÁ: Imigrantes contribuem ativamente para o crescimento do país

O Canadá sempre se mostrou aberto aos imigrantes e às diferenças que fazem desse país um lugar tão diverso e único, com respeito aos imigrantes e oportunidades de crescimento com segurança e qualidade de vida. Pontos esses, inclusive, que são campeões dos motivos que fazem muitas pessoas escolherem o True North como destino. Os números mostram a importância dos imigrantes para diversos setores do país e apesar do grande ajuste no início, com o tempo, o sentimento de pertencimento dos imigrantes chega a corresponder aos dos canadenses. Uma das provas disso é que o Canadá tem uma das mais altas taxas de naturalização do mundo, cerca de 85% dos recém-chegados tornam-se cidadãos. Para passar por um processo de imigração é preciso ter bastante determinação e força de vontade. A saudade de casa, as diferenças culturais e as dificuldades iniciais são pontos em comum entre as pessoas que decidem mudar de endereço de forma permanente. Mas, planejamento e foco no objetivo final ajudam a superar os obstáculos.

Pouco mais de um quinto da população canadense nasceu fora do Canadá e, nas últimas décadas, os países de origem das pessoas que imigram para o Canadá tornaram-se cada vez mais diversos. Como os países de origem dos imigrantes se tornaram mais diversificados, o cenário de idiomas do Canadá vem mudando consideravelmente. Uma parcela significante tem um idioma diferente do inglês ou francês como língua materna ou idioma falado com mais frequência em casa. 

Os imigrantes contribuem ativamente para a economia do país, não apenas preenchendo lacunas na força de trabalho e pagando impostos, mas também investindo em educação, moradia, consumo de bens, serviços e transporte. De acordo com os números do Statistics Canada, a tendência de que os canadenses estão vivendo mais e tendo menos filhos segue se repetindo a cada ano e como resultado, o número de trabalhadores existentes e potenciais nascidos no Canadá é limitado. Para atender à demanda do mercado, é preciso contar com a mão de obra de trabalhadores estrangeiros que, em sua maioria, posteriormente tornam-se residentes permanentes e cidadãos canadenses. 

Como muitos imigrantes são economicamente ativos, eles contribuem mais do que recebem em benefícios ao longo da vida. Para se ter uma ideia, em Janeiro de 2020, a taxa de desemprego entre os imigrantes era de apenas 5,8% (esse dado refere-se aos residentes permanentes ou imigrantes naturalizados canadenses). Segundo o censo de 2016, o número de imigrantes que se instalam em comunidades pequenas e médias tem crescido cada vez mais. A escolha pelas Províncias do Atlântico, por exemplo, mais do que duplicou nos últimos 15 anos. Em 1997, apenas 1 em cada 10 imigrantes econômicos se estabeleceu fora de Ontario, British Columbia e Quebec. Já em 2017, esse número havia aumentado para 4 em cada 10.

Impacto da imigração

  • Os imigrantes representam 1 em cada 4 trabalhadores do setor de saúde

36% de todos os farmacêuticos e médicos de família em todo o Canadá, bem como 39% de todos os dentistas, 27% de todos os enfermeiros práticos licenciados e 35% dos auxiliares de enfermagem e ocupações relacionadas são imigrantes. Além disso, mais de 40% de todos os recém-chegados ao Canadá, entre 2011 e 2016, que trabalhavam no setor de saúde, estavam empregados em áreas importantes de cuidados residenciais e de enfermagem, bem como em serviços de saúde em casa.

  • Imigrantes donos de empresas atuam em todos os setores da economia do Canadá 

Existem mais de 47.000 imigrantes em funções de gerência sênior em todo o país, incluindo: mais de 15.000 nos setores de finanças, comunicações e serviços de negócios; 12.000 em comércio, radiodifusão e outros serviços; mais de 12.000 em construção, transporte, produção e utilidades.

  • Cerca de 3 mil imigrantes trabalham como atletas, treinadores, oficiais e árbitros 

Os imigrantes representam 20% de todas as pessoas que trabalham no Canadá como treinadores esportivos e existem mais de 16.000 imigrantes que ganham a vida como líderes e instrutores de programas em recreação, esporte e fitness.

  • 34% das pessoas que trabalham em serviços de pesquisa e desenvolvimento científico no Canadá são de origem estrangeira

Quase 500 mil imigrantes que trabalham no Canadá são treinados nos campos de ciência, tecnologia, engenharia e matemática. Eles representamrepresentam 40% dos programadores de computador, 41% dos engenheiros e mais de 50% de todos os químicos.

Os estudantes internacionais representam 12% dos estudantes no sistema de ensino pós-secundário do país e ainda 27% de todos os alunos matriculados em programas de matemática, ciências da computação e informação e 19% de todos os estudantes de arquitetura, engenharia e programas relacionados. 

Fontes:

https://www150.statcan.gc.ca/

https://www.canada.ca/en/immigration-refugees-citizenship.html

Gostou deste artigo? Compartilhe!

Deixe um comentário

Chat via Whatsapp
Send via WhatsApp