Governo do Canadá faz mudanças no sistema do Express Entry

As alterações entraram em vigor a partir do dia 19 de novembro de 2016.

O Express Entry (EE), sistema que gerencia 3 dos programas que mais levam imigrantes para o Canadá, sofreu mudanças. O anúncio foi feito pelo Ministro de Imigração do Canadá, John McCallum, no último dia 11. Entre as alterações anunciadas estão a oferta de pontos para os candidatos elegíveis que já estão no país na Avaliação do Impacto do Mercado de Trabalho (LMIA), exceto autorizações de trabalho, e para estudantes internacionais que completaram os estudos no Canadá.

Os aplicantes que tivessem uma oferta de emprego poderiam receber até 600 pontos no sistema, mas com a mudança a pontuação máxima para esta categoria será de 200 pontos e eles serão conferidos para empregos que estiverem no “Major Group 00” do NOC. As outras ofertas de emprego, com necessidade do LMIA, vão dar 50 pontos aos aplicantes. Estas mudanças se aplicam a pessoas que têm um LMIA aprovado, aos que têm um WorkPermit vinculado ao LMIA e aos que têm um WorkPermit derivado de nomeação aos programas provinciais ou acordos internacionais.

Em relação aos estudantes internacionais, as mudanças serão na pontuação para a credencial obtida no Canadá. Os aplicantes que tiverem uma credencial elegível de um programa de ensino superior que seja de 1 a 2 anos, terão 15 pontos; os que tiverem credenciais elegíveis de um programa de ensino superior de 3 anos ou mais ou programa de mestrado ou ainda programa de entrada para uma ocupação listada no NOC SkillLevel A, e que precise de licença de um órgão regulamentador provincial, obterão 30 pontos no Express Entry.

É importante saber o que é uma credencial de ensino elegível para o governo canadense: um degree, diploma, certificado, trade ou aprendiz de uma instituição canadense de ensino superior, pública, ou de uma instituição privada que opere sob as mesmas regras e regulamentações que uma instituição pública; um diploma de estudos profissionais (DEP) ou um atestado de especialização profissional (ASP) adquirido por um programa de estudos que tenha no mínimo 900 horas de uma instituição de ensino superior do Quebec; ou um bacharelado, mestrado ou doutorado de uma instituição canadense de ensino superior privada, desde que um estatuto provincial autorize aquela instituição a conferir tal credencial. Antes destas mudanças, não havia pontos adicionais disponíveis para estudantes internacionais que tinham concluído um programa de estudos no Canadá.

Além disso, os candidatos que receberem um Invitationto Apply (ITA) para residência permanente agora terão mais tempo para apresentar o pedido completo para o CIC. Antes era válido por 60 dias, mas agora os aplicantes terão 90 dias para apresentar o pedido depois de receberem o ITA.