Conheça mais sobre o teste de proficiência em Francês – TCF ou TCFQ

Quem pensa em imigrar para o Canadá e escolhe o Quebec como destino deve saber que a imigração para essa província tem algumas diferenças em relação ao processo federal. Uma delas é que você terá que comprovar a sua proficiência na língua francesa. A nota mínima exigida para aplicar para a imigração é B2, que equivale a um intermediário avançado.

Existem vários testes para comprovar a proficiência em francês, os que são aceitos pelo governo canadense são: TEFAQ (Test d’évaluation du français adapte pour le Québec), TEF (Test d’évaluation du français),TEF Canada (Test d’évaluation du français pour le Canada), TCF (Test de connaissance du français), TCFQ (Test de Connaissance du français pour le Québec, DELF (Diplôme d’études en langue française) e DALF (Diplôme approfondi de langue française). Sendo esses quatro últimos os mais procurados e mais acessíveis no Brasil. O TCF e o TCFQ é uma prova onde você recebe um atestado final e têm duração de dois anos, enquanto o DELF e o DALF  são diplomas e não possuem limite de validade.

6a00d8341c82c653ef017d3c2fd7f6970c

Para Cecília Sousa, diretora pedagógica e gerente da Eloqua Traduções e Consultoria, o primeiro passo para a imigração para o Quebec é aprender francês. “Aprender de verdade e não tentar decorar algumas coisas pras provas, pois dificilmente dará certo”, enfatiza. Segundo ela, esses testes avaliam a capacidade comunicativa, além da precisão linguística. Então, o certo é começar a estudar pelo menos um ano antes da prova. “Procure entender como são as provas, as etapas, o tipo de questão que costuma cair, para então praticar com simulados para cada prova específica. E é essencial ter um professor para praticar pelo menos a parte de produção oral”, afirma.

É preciso ficar atento a alguns detalhes. Por exemplo, o DELF é recomendado apenas para quem está muito seguro do seu nível de francês nas quatro competências avaliadas (produção e compreensão oral e escrita), pois para se inscrever nessa prova é preciso escolher o nível em que se deseja ser avaliado. Para obter um DELF B2, por exemplo, é preciso tirar no mínimo 50% como média das quatro competências. Caso o resultado seja inferior a 50% o candidato não obtém nada. Esse teste é significantemente mais barato e vitalício, mas para a imigração é exigido que ele tenha sido obtido há menos de dois anos no momento do envio dos documentos.

Já o TCF e o TCFQ permitem fazer partes separadas das provas em momentos diferentes, sendo também possível obter níveis diferentes para cada competência. Essas provas contêm questões de todos os níveis, começando pelas questões mais fáceis e dificultando gradativamente até atingir o nível máximo. No final desses testes, o candidato obtém obrigatoriamente o certificado de algum nível. Apenas o TCF contém uma parte de gramática, que os demais não têm.

 

O TCFQ é um teste especialmente feito para o processo de imigração para o Québec e acaba sendo o mais procurado pelos brasileiros para essa finalidade. Ele tem como vantagem o número de sessões, tendo praticamente uma por mês durante todo o ano. A nota mínima exigida para aplicar é B2 e as habilidades que mais pontuam são: Compreensão Oral e Expressão Oral, que podem ser realizadas separadamente das outras habilidades que são Compreensão e Expressão escrita.
Para saber ainda mais detalhes sobre os testes de proficiência em francês, você pode acessar o site: http://www.ciep.fr/pt/tcf

Gostou deste artigo? Compartilhe!

Deixe um comentário

Chat via Whatsapp
Send via WhatsApp