Piloto de Imigração da Zona Rural

Governo do Canadá busca atrair trabalhadores qualificados para cidades da Zona Rural

Com uma população atual de quase 38 milhões de habitantes, onde 78% dos recém-chegados ao país se estabelecem em grandes cidades como Toronto, Montreal e Vancouver, o Canadá tem investido em programas pilotos de imigração em áreas menos conhecidas para movimentar a economia desses locais. O Rural and Northern Immigration Pilot é um deles e foi desenvolvido para espalhar os benefícios da imigração econômica para comunidades menores, criando um caminho para a residência permanente de trabalhadores estrangeiros qualificados que desejam trabalhar e morar em uma das cidades participantes do programa.

No total, são 11 comunidades que foram escolhidas pelo governo federal. O objetivo é levar os recém-chegados a regiões que enfrentam escassez de mão-de-obra devido a um êxodo de jovens, declínio da taxa de natalidade e envelhecimento da população. De acordo com o governo, atrair os recém-chegados com as habilidades necessárias equivale a uma receita de sucesso para as comunidades rurais e do norte do Canadá. O programa se assemelha ao Piloto de Imigração do Atlântico que vem mostrando ótimos resultados. 

As comunidades participantes são:

Atualmente, dessas 11 localidades, 4 já estão com o programa ativo. São elas: Sault Ste. Marie e Thunder Bay, ambas em Ontário, e Brandon e Altona/Rhineland, na província de Manitoba. As demais estão em processo de finalização dos critérios de elegibilidade para os candidatos. 

SOBRE O PROGRAMA

O primeiro passo no processo de imigração através do RNIP é obter uma oferta de emprego elegível de um empregador aprovado em uma das comunidades participantes. Os candidatos com uma oferta de emprego elegível solicitam uma recomendação da comunidade e, se aprovado, enviam um pedido de residência permanente canadense ao IRCC.

Cada comunidade tem um número definido de recomendações que pode fazer por ano e essa quantidade varia de acordo com as localidades, pois vai depender da necessidade e do número de recém-chegados que podem receber. No total, o piloto poderia aprovar até 2.750 candidatos principais e suas famílias para residência permanente anualmente.

Existem quatro etapas para solicitar a residência permanente através desse programa:

  1. Atender aos requisitos de elegibilidade do IRCC (Immigration, Refugees and Citizenship Canada) e os requisitos específicos da comunidade
  2. Ter uma oferta de emprego elegível com um empregador em uma das comunidades participantes
  3. Com a oferta de emprego, o candidato envia a sua inscrição para recomendação à comunidade.
  4. Com a nomeação da comunidade, o candidato pode solicitar a residência permanente.

Cada comunidade também tem seus próprios requisitos adicionais de elegibilidade, além dos processos de procura de emprego e de solicitação de recomendação da comunidade. Tudo isso está acessível nos sites oficiais das cidades participantes do piloto. Por ser um programa voltado a atender às necessidades de mão-de-obra das localidades participantes, as cidades buscam ainda conectar os recém-chegados aos serviços locais e oferecem oportunidades de orientação com membros da comunidade.

SOBRE ELEGIBILIDADE

Para se qualificar para o programa, inicialmente, é necessário atender aos requisitos de qualificação do IRCC:

  • ter experiência profissional qualificada ou se formar em uma instituição pública da localidade
  • atender os requisitos de idioma
  • atender os requisitos educacionais
  • provar que tem recursos financeiros para apoiar sua transição para a comunidade (não é necessário atender a esse requisito caso o candidato já esteja trabalhando legalmente no Canadá no momento da aplicação)
  • atender aos requisitos específicos da comunidade

Experiência profissional

O candidato precisa apresentar, no mínimo, 1 ano de experiência de trabalho contínuo (pelo menos 1.560 horas) nos últimos 3 anos. Para calcular suas horas de experiência profissional é possível contar as horas trabalhadas em empregos de meio período e período integral. Por regra, as horas podem ser com diferentes empregadores, mas é necessário que tenham sido na mesma ocupação e podem ser ainda dentro ou fora do Canadá. Lembrando que voluntariado ou o estágio não remunerado não contam, assim como trabalho autônomo. 

A experiência de trabalho deve incluir a maioria das tarefas principais e todas as tarefas essenciais listadas na sua Classificação Ocupacional Nacional (NOC). Para ver quais tarefas estão envolvidas, é só clicar AQUI para acessar a página da Classificação Ocupacional Nacional.

Estudantes internacionais que tenham feito um curso em uma instituição pública da cidade participante do piloto estão isentos do critério de experiência profissional, apenas é necessário apresentar uma oferta de trabalho no momento da aplicação. Além disso, os requisitos dessa categoria são:

  • Uma credencial* de um programa pós-secundário de 2 anos ou mais 
  • Ter sido estudante em tempo integral durante todo o período de 2 anos ou mais
  • Ter concluído, no máximo, 18 meses antes de sua solicitação de residência permanente

O estudante internacional NÃO é elegível caso o estudo do idioma (inglês ou francês) compôs mais da metade do programa ou se o ensino a distância compôs mais da metade do programa. 

Todos os candidatos à residência devem atender aos requisitos mínimos de idioma com base na categoria do NOC que se aplica à oferta de emprego. Podendo ser o Canadian Language Benchmarks (CLB) ou Níveis da competência linguística (NCLC) e os resultados devem ter menos de 2 anos quando o candidato faz a aplicação. Os requisitos mínimos de idioma para cada categoria NOC são:

  • NOC 0 e A: CLB / NCLC 6
  • NOC B: CLB / NCLC 5
  • NOC C e D: CLB / NCLC 4

COMUNIDADES PARTICIPANTES

Cada comunidade participante tem ainda seus critérios para que os recém-chegados atendam especificamente suas necessidades. Mas, de maneira geral, elas vão exigir que os candidatos atendam os requisitos acima e que apresentem uma oferta de emprego em uma das empresas designadas pelo projeto piloto. 

A cidade de Sault Ste. Marie, na província de Ontário, a primeira cidade a lançar seu programa piloto, tem recebido cada vez mais estudantes internacionais de todo o mundo devido à qualidade do ensino educacional, a um estilo de vida acessível para os estudantes e ainda a possibilidade de aplicação para a residência permanente. 

ESTUDO NA REGIÃO

Fazer um programa em um college público em uma das cidades participantes do programa piloto, pode ser o primeiro passo para conquistar a residência permanente no Canadá. Uma das instituições locais, a Sault College oferece programas acadêmicos que visam preparar os estudantes para o mercado de trabalho local e assim, contribuir com o crescimento da comunidade. Possibilitando aos interessados em imigrar para o Canadá a darem o primeiro passo na realização desse sonho.

Para acompanhar todos os detalhes sobre os programas oferecidos e o mercado de trabalho local, é só clicar AQUI e assistir no nosso canal do Youtube o vídeo com o William Bertaiolli, Regional Manager Brazil, do Sault College.  Outras possibilidades de instituições públicas que possibilitam a elegibilidade no programa são ainda o Canadore College, em North Bay, e o Cambrian College, em Sudbury, ambas na província de Ontário. Essas cidades ainda não tiveram seus critérios lançados, mas estão entre as 11 localidades que fazem parte do Piloto. 

Para saber mais e dar início no seu planejamento educacional, entre em contato com nossa equipe pelo e-mail contato@hibonjour.com.br

Gostou deste artigo? Compartilhe!

Deixe um comentário

Chat via Whatsapp
Send via WhatsApp