Quer fazer um College no Canadá? Nossa estudante dá dicas de como se planejar de forma eficiente.

Assim como para qualquer viagem simples, um bom planejamento é a chave para quem vem fazer um College no Canadá. Entender todas as etapas, preencher os requisitos necessários e montar uma estratégia para enfrentar as dificuldades e alcançar as metas é essencial para quem quer se dar bem em outro país. Para começar, é preciso conhecer bem as regras de imigração (se esse for o seu desejo após o curso) e perceber as reais possibilidades de imigrar.

O processo de preparação segue com o planejamento financeiro. “Pensamos em tudo nos mínimos detalhes. Começamos a juntar x% do salário todo mês e planejar os gastos que teríamos lá nos primeiros seis meses. Elaboramos uma planilha de despesas pré e pós embarque, e uma planilha de gasto mensal por 12 meses. Procuramos conhecer toda a região de Toronto e as áreas próximas ao Centennial College”, explica. “Acho que as principais atitudes que tomamos com relação ao planejamento nos permitiram evitar surpresas desagradáveis, pois calculamos todos os riscos e criamos um plano B e C para eles”, conta Camila.

Antes de partir é hora de traçar um roteiro detalhado de o que fazer na cidade e quais os primeiros passos a tomar. “Chegamos a Toronto com um planejamento de como seriam nossos próximos dias. Tínhamos listado tudo: desde qual era o supermercado mais próximo da nossa hospedagem, até alguns detalhes sobre as rotas de transporte e os compromissos seguintes, como procurar apartamento, abrir conta no banco e telefone. Chegamos bem mais ‘familiarizados’ do que esperávamos”, afirma Camila.

Para garantir o sucesso da viagem e saber se você tem reais chances de imigrar após o College, Camila dá a dica: “Visite o site oficial da imigração e pesquise. Use aquela calculadora do Express Entry para simular a sua pontuação atual e mensurar o que você precisa fazer para atingir uma pontuação melhor no menor tempo possível dentro do seu budget. Pode ser que para uns seja melhor ficar no Brasil e fazer um IELTS; para outros pode ser que o melhor caminho seja viajar com o cônjuge estudando e você trabalhando, ou vice-versa”, sugere.

Camila também dá dicas para quem pensa que o “Projeto Imigração” é fácil e para todo mundo: “Não se iluda com o Canadá. É um país com problemas e qualidades como qualquer outro. Porém, sair do Brasil para o Canadá representa uma viagem de 30 anos para o futuro, especialmente do ponto de vista social das pessoas.”

Gostou deste artigo? Compartilhe!

Deixe um comentário

Chat via Whatsapp
Send via WhatsApp